14 de jun de 2015

A Solidão De Um Poeta


Imagem Do Google
O Velho poeta
Hoje chora seu abandono
Tragado pela velhice
Morre um pouco a cada dia.

 A idade não perdoa
 E hoje ele é tratado
Como um velho móvel
Descartado.

Um dia na juventude
A todos ele encantou
Com poemas e poesias
Inspiração não lhe faltava.
Hoje vive na solidão
Sua pele já demarcada
Pelas linhas da idade.

Triste sina de um poeta
Que em versos contou historias
Hoje todas engavetadas
Lembrar o passado lhe causa dor
Pois Deus também já levou
O que foi o seu único amor.

-Sempre fui um poeta triste
Mas pelo menos antes eu tinha
Meu amor de companhia
Ela sim me entendia,
E com ela também se foi
Inspiração da minha vida

-Até os meus olhos a idade escureceu
Logo eu, que tanto pedir a Deus
Que sem eles eu não viveria.
Como posso viver assim?
Remoendo essa dor!
Se tudo que eu sabia
 Era escrever poesias.



23 comentários:

  1. Um poema triste mas fala com com imensa sabedoria
    de muitas que já não consegue ler esse poema tão intenso ,
    tão verdadeiro.
    Mary estar aqui nessa noite foi com muita dificuldade ,
    mas era preciso começar a deixar um carinho.
    Que Deus abençoe sua semana paz no coração.
    Beijos..Evanir.

    ResponderExcluir
  2. Apesar de muito triste este poema tem muita beleza, e encerra grandes verdades.
    Muito obrigado por visitar o meu blog.
    Espero ver você por lá mais vezes. Eu virei sempre que possível.
    No próximo dia 24 haverá novo post (só publico no dia 24 de cada mês). Conto com você!

    Uma óptima semana.
    Um beijo
    MIGUEL / ÉS A MINHA DEUSA

    ResponderExcluir
  3. Lindo poema, muito bem inspirado! bjs, linda semana! chica

    ResponderExcluir
  4. Um poema bem triste em que fala sobre a solidão de um poeta,quando já na idade avançada,já não faz mais versos ao seu grande amor.
    Muito lindo Mary.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. Que lindo poema Mary,e muito verdadeiro, a solidão é muito triste, principalmente na velhice.
    Beijos, e uma linda semana!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  6. Oi Mary, grande poetisa
    Você desliza sentimentos que encanta a todos
    Beijos no coração

    ResponderExcluir
  7. Assumir o ser que habita em nós por vezes é tarefa por demais rigorosa.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  8. Titiquinha da mamãe
    Eu te adoro muito
    Só quero que Deus ajude a trilhar seus caminhos para o bem
    Beijos nesse coraçãozinho

    ResponderExcluir
  9. Olá, Mary Veloso ...que lindo,me lembrou "Velho poeta, que o mundo canta, Quantas saudades, daquele jeito seu,
    Velho poeta, deixou seu versos, Como herança, e disse adeus ! "Pixinguinha...por vezes deixamos de aproveitar as coisas simples e bonitas da vida, e só quando o tempo passa percebemos que para certas coisas, é tarde demais, contudo, porém, entretanto, com a vivência aprenderemos, que mesmo sem uma bela musa , mas, com uma bela idade, o resto virá por si, e continuaremos escrevendo...assim, nunca estaremos sozinhos na solidão e aprenderemos que a tristeza também pode render belas poesias!
    Agradecido pelo te adoro,eu também, feliz semana, belos dias,beijos

    ResponderExcluir
  10. OI MARY!
    SEMPRE RESTARÁ AO POETA, LEMBRAR SEUS VERSOS FEITOS NO PASSADO E RECITARÁ POR AI, SEM VER, O QUE A ALMA LHE DITAR.
    ADOREI.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/
    ABRÇS

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde, lindo poema, a caneta deslizou pelo papel a gravar sentimentos.
    AG

    ResponderExcluir
  12. Belo poema. Sentido e muito intenso porque faz parte da própria vida.
    Mas, penso eu, os poemas não envelhecem porque os seus poemas mantem a força que os torna vivos.

    ResponderExcluir
  13. Olá menina Mary... delicia de escrito. Ano passado não chegastes a tempo, mas este ano tens tempo de sobra, estou aqui para o para te convidar a participar da 10ª Edição do Pena de Ouro seja de qual forma for, com uma poesia ou votando quando a brincadeira começar, o que importa é sentir teu perfume invadindo o Ostra da Poesia. Este é um convite spam, mas saibas que o desejo de te vê no Ostra é verdadeiro. Beijos no coração. http://ilha-da-lindalva.blogspot.com.br ****** http://ostra-da-poesia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Mary,
    Fiquei feliz com sua visita.
    Quanto tempo!
    Sinto saudades suas, não sei o porquê.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá,Mary Veloso...tudo "riba"? Sim,comigo, tudo!...aquele aviso que coloco... "é uma ficção, Qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência..."Ou não!... é só para confundir...na verdade,é assim: é uma ficção...ponto final! Somente que para alguns leitores, o que escrevi,faz parte de uma vivência efetiva, por isso,além de ser uma mera coincidência,deixa de ser ficção...tendeu, tendeu?...e é verdade, tudo que posto é para leitura pública,um de cada jeito,para uns servem ,para outros nem tchum...agradecido pelo carinho,feliz semana,belos dias, beijos!

    ResponderExcluir
  16. bom dia minha linda passando para 1 abraço e te dizer que ainda estou te esperando no Ostra da Poesia, pois começou a votação. E também te informar que teu blog agora faz parte da Galeria de Ouro do Ostra
    http://galeria-do-ostra-da-poesia.blogspot.com.br/

    beijos no coração.

    ResponderExcluir
  17. Bom dia, Mary, já sou sua seguidora.
    O tempo para mim é uma questão que gera muita discussão .Que pena que os poetas também envelhecem e sentem isso na ponta do lápis e na alma.E o tempo tudo leva e nos leva também. Belíssimo poema para nos fazer refletir sobre a velhice e o tempo. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. Minha querida Mary adorei sentir teu perfume no salão Pérolas do Ostra da Poesia... Teu voto no 10º Pena de Ouro foi validado. Beijos da Sereia em teu coração. E realmente a poesia 6 lembra muito a música do Jesse. Beijos no coração e ainda estou te esperando na Galeria de Ouro do Ostra :-)

    http://galeria-do-ostra-da-poesia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi, bom dia!
    Vi vc no ostra,e vim conhecer seu espaço,é lindo!
    Quanto a poesia...independente de ser poeta ou ñ é por ai mesmo.
    Todos nós envelhecemos e passamos por solidão. O poeta ainda é feliz tem algo de bom para lembrar,seus escritos,suas rimas,
    Bjsss

    ResponderExcluir
  20. Olá Mary! Passando para agradecer a tua visita e amável comentário, assim como apreciar este triste, porém, belo e profundo poema. Seria ótimo se o poeta não envelhecesse. Rsrs.

    Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  21. Olá Mary, passando para agradecer sua visita e perseguição, e ler este teu triste sem deixar de ser belo pensamento. Assim são poetas. Versejam suas alegrias ou tristezas, e ainda assim sofre por sentir a proximidade do fim, pois seu coração, antes transbordante de amor, sofre pela vazante, e por sentir-se invadido pela triste e dolorosa solidão!
    Gostei deveras de por cá passar, agradeço por compartilhar, e desejo que você e os teus seja deveras abençoados de um intenso e feliz viver, abraços e, até mais!

    ResponderExcluir
  22. ciao Maria, bella come sempre la tua poesia...comunque io ricordo che l'avevo già letta e commentata..bacio:-))

    ResponderExcluir
  23. VENHO AQUI FALAR; O QUANTO BELO E SINGELO UM POEMA PODE VIM E FALAR CONOSCO EM POUCAS ESTROFES.O POEMA VISSE QUE VEM DA ALMA, SÓ QUEM AMA OU AMOU PODE SENTI TODO SEU EXPLENDOR ,AMOR PALAVRA PEQUENA MAIS DE INCOPARAVEL É OQUE FAZEMOS POR ELE MARY MEUS PARABENS; QUERO MUITO EM BREVE VER AQUI MAIS DE SEU TRABALHOS; GRANDE BEIJO E QUE DEUS TI ABENNCOE SEMPRE

    ResponderExcluir


“O Poeta é um fingidor, finge tão completamente
que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente.”

( Fernando Pessoa)


Arquivo do blog

jf.maps

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...