3 de abr de 2013

Saudades da minha infância lá no interior


Imagem do google
                    Recordo-me com saudade a minha infância lá no interior 
                   Sinto uma  imensa falta de quando via  minha família reunida.
                    Não tínhamos muito, mas tínhamos o suficiente, tínhamos amor
                     Mesmo morando numa casinha pobre e pequena, éramos felizes.

                     Sinto muita saudade dos meus irmãos, lá eu não conhecia essa 
                     angustiante e vazia vida moderna, onde tudo respinga solidão
                     Sinto-me como uma arvore que teve seus galhos um a um
                     Arrancados  por um insensível predador.

                     Hoje me sento naquela pracinha
                     Onde meu pai me levava aos domingos
                     Na minha ilusão, só resta  fingir que ele está ali comigo.

                     Me recordo as lágrimas caindo dos seus olhos
                     E no seu rostinho marcas deixadas pelo tempo
                     Que já tão sofrido pelas privações, lhe restava o silêncio  
                     Apenas ouvia as palavras de conforto da minha mãe 
                     Que a todo custo segurava uma barra
                     Sem nunca deixar transparecer suas agonias e frustrações.
  
                     apenas  lembranças 
                     Já faz um tempinho,e uma imensa e inexplicável solidão 
                     Invade minha alma
                     Sinto muita falta da minha infância lá  no interior.



30 comentários:

  1. Oi Querida!
    Sua infância deve ter sido uma barra!!
    Mas, na vida cada um tem seu destino.
    Obrigada
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir

  2. As coisas mudam
    Depois de um tempo você começa a perceber que nada nessa vida é
    pra sempre e que tudo pode de alguma forma ser mudado,
    percebe também que as pessoas mudam, que os pensamentos mudam,
    e que se você não mudar, a vida muda você
    amar significa se dar por inteiro
    que verdadeiros amigos são,aqueles do qual sentimos
    saudades .
    Quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada.
    a natureza é a coisa mais bela na vida.
    Deus não proíbe nada em nome do amor.
    o julgamento alheio não é importante.
    o que realmente importa é a nossa paz interior.
    se pode conversar com estrelas
    se pode confessar com a lua falar das saudades,
    que inevitavelmente dói ,e feliz é aquele que tem motivos para
    sentir..
    Lindo e abençoado seja seu Dia bençãos de Deus
    para você ,Beijos e carinhos meus ,Evanir.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Querida e linda amiga Mary
    também... tenho saudades da tranquilidade do interior...
    Tenho saudades até do que nunca tive... Todos aqueles anos de sofrimentos ou alegrias serviram como aprendizados, bem como, para dizer que a vida continua.
    Se emocionar com as lembranças das folhas farfalhando e as flores caindo, faz até um bem danado... só não podemos ter prazer em ficar de braços cruzados acreditando que a solidão do surreal do concreto é normal...
    Meu carinho
    Boa tarde
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Lindas tuas lembranças,Mary! São tantas coisas boas,né? beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  5. Recordar é viver, nos traz saudades, e a lembrança deixa um sentimento do que foi vivido...parabéns

    ResponderExcluir
  6. Mary,

    Simplesmente lindo teu texto! Ah, como é bom e ao mesmo tempo doido lembrarmos da nossa infância! Da família reunida , dos sons cheiros e sabores. Vida simples mas éramos felizes! Também fiz parte de um mundo assim...
    Sua presença lá no blog me fez muito feliz. Serás sempre bem vinda!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Mary,

    Simplesmente lindo teu texto! Ah, como é bom e ao mesmo tempo doido lembrarmos da nossa infância! Da família reunida , dos sons cheiros e sabores. Vida simples mas éramos felizes! Também fiz parte de um mundo assim...
    Sua presença lá no blog me fez muito feliz. Serás sempre bem vinda!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Mary,
    Retribuindo sua visita e também curtindo esta beleza de texto. Também sinto saudades de um tempo assim: vida simples, família reunida, muita conversa, historias contadas, bolos fritos e risadas.Lindas lembranças que embalam nossos dias, às vezes nos comovem ou nos trazem alegrias, mas são sempre bem vindas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Maryamiga

    Que magnificos e sentidos e até doloridos versos. Dou-te os meus parabens e o meu coração eles e tu que és a autora deles bem o merecem. Apenas duas transcrições se mo permites e... está tudo dito

    Hoje me sento naquela pracinha
    Onde meu pai me levava aos domingos
    Na minha ilusão, só resta fingir que ele está ali comigo.


    e

    Lembranças,apenas lembranças
    Os anos se passaram, e uma imensa e inexplicável solidão
    Invade minha alma
    Sinto muita falta da minha infância lá no interior.


    Qjs

    H

    ResponderExcluir
  10. Boa noite, Mary. Crescer numa família onde o amor seja o centro de tudo é o que toda criança quer para crescer, se desenvolver perfeitamente bem.
    Esse saudosismo não faz mal, traz em si um carinho especial de belos tempos, de valores morais que eram bons e que fazem de uma pessoa um bom caráter.
    O lado material não é o mais importante e sim o que se dá em amor e paz!
    Relembrar é sempre bom.
    Beijos na alma e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Mary!
    Que lindas tembras tens de tua infância...
    Também recordo quase tudo da minha, que deixei há não muito tempo.
    É maravilhoso lembrar do que já se viveu, mas triste por desejar que as mesmas pessoas estejam entre nós e assim não acontecer...
    Mas podemos guardar as boas lembranças no coração, com a certeza de que foram um dos melhores momentos da vida...
    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  12. Olá Mary
    Ter uma infância no interior é um privilégio, lá as crianças são realmente felizes em sua liberdade inocente. Realmente é coisa para dar muita saudade.
    Bjux

    ResponderExcluir
  13. OI MARY!
    UFA!
    ESTOU TENTANDO DESDE ONTEM E NÃO CONSEGUIA ENTRAR EM TEU BLOG, MAS HOJE DEU TUDO CERTO.
    O BONITO DA VIDA, MINHA QUERIDA AMIGA É QUE ESTES TEMPOS VIVIDOS EM FAMÍLIA, EMBORA TENHAMOS A NOSSA JÁ CONSTITUÍDA, FALO DE PAI, MÃE E IRMÃOS, POR MAIS QUE TENHA SIDO DIFÍCIL, SE TEVE AMOR EM SEU SEIO, SEMPRE DEIXARÁ SAUDADES EM NOSSOS CORAÇÕES.
    ABRÇS AMIGA
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Muito bonito tbém senti
    agora uma saudade da infância
    na fazenda onde morei que tempo bom
    foi aquele saudade mesmo
    Parabéns pelas belas palavras
    Bjuss
    Rita!!!

    ResponderExcluir
  15. Os poetas e poetisas vivem em estado de infância! "onde tudo respinga solidão" inundou a mim! Parabéns pelo poema-memória! Beijos!

    ResponderExcluir
  16. ..cara Mary, io credo che già poter ricordare, possedere dei ricordi, anche tristi, sia una ancora cui aggrappartsi nei momenti di solitudine e grandi vuoti. Tu puoi ritornere indietro nel tempo e rivedere il volto di tuo padre e di tua madre, ricordare i luoghi, rammentare le sue parole, il suo amore per te, le piccole cose, come la tua casa d'infanzia, ma non tutti possono avere dei ricordi come i tuoi, molte anime hanno dei grandi spazi vuoti di vita...sorridi oggi Mary...abbraccio forte...

    ResponderExcluir
  17. Oi Mary, tudo bem?
    Sua postagem fez lembrar da minha infância. Que tempo lindo, maravilhoso, vivido com intensidade em família, amiguinhos, interior, etc. Muito saudável:pescar, jogar bola, pegar passarinho de arapuca e soltar depois de uns dias, tomar banho no rio, ver quem subia mais alto nas árvores(que maluquice),as festinhas depois da missa na colônia, dormir na casa dos tios, etc, etc.
    Nostalgia.
    Um grande abraço.
    Ótima e abençoada semana.

    ResponderExcluir
  18. Oi Sumida
    Tem presente para você na 3ª postagem
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  19. Uma bela descrição poética, triste, mas com vida e expressão de um belo sentimento de saudade de momentos vividos, pra vc minha linda bjos, bjos e bjosssssssssssss

    ResponderExcluir
  20. Olá Mary, venho aqui te convidar para uma tag, onde você será nosso entrevistado se aceitar nossa proposta.
    Deixo aqui o link para que você conheça a tag ( http://www.riosul2012.com/2013/04/entrevistados-do-trocyn-bao.html ).
    Espero sua visita.

    Abraços, linda tarde.
    Thiago

    ResponderExcluir
  21. ....ciao Mary, complimenti per il nuovo vestito che hai messo al blog, un color rosa davvero dolce..bacio..

    ResponderExcluir
  22. Oi Mary
    Lindo e emocionante texto! Lembranças sempre nos trazem essa sensação de nostalgia. Seu blog não tá atualizando, não sei porquê?!
    Bjos.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Oi Mary
    Venho agradecer sua visitinha
    Amanhã tem história de amor
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  24. Que blog lindo!!!

    Uma poeta... das boas!
    Retribuindo sua visita, mesmo sem comentar no meu blog. É bem-vinda!

    beijos

    ResponderExcluir
  25. Olá!
    Querida e linda amiga Mary
    gostei do novo visual do blog.Parabéns!
    Obrigado pelo carinho de sempre
    Boa sexta feira
    Beijos

    ResponderExcluir

  26. A esperança vive em mim,
    amanhece comigo,
    percorre o dia todo
    e, quando anoitece, ela está ainda mais fortalecida
    Desejo a você
    que também tenha sempre a esperança,
    que ela permaneça sempre em seus pensamentos.
    Que as estrelas iluminem e guiem seus passos.
    Que Deus abençoe seu final de semana.
    Beijos no coração carinhos na Alma.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  27. Oi amiga, tudo bem? Recebi seu comentário, onde você disse que já enviou o texto para o concurso, pois, verifiquei em minha caixa de entrada e não o encontrei. Deve ter dado algum problema no envio, gostaria de pedir que envie-me novamente. Obrigado. Abraços do Bicho do Mato. Até mais.

    ResponderExcluir
  28. Olá Mary,
    boa tarde,
    Você escreveu um belo texto,
    muitas vezes o coração, escreve em nosso lugar.

    no "Dia Internacional do beijo"
    deixo-te um grande beijo

    ResponderExcluir
  29. Olá amiga Mary
    Venho desejar uma semana perfeita pra ti e todos os seus


    Abraços,
    Trocyn Bão - Thiago

    ResponderExcluir
  30. Poema de um profunda saudade pretérita
    que traz nas imagens poéticas
    toda realidade que não exite mais
    mas volta em cada verso
    contraditando o reverso da modernidade
    da cidade com o interior
    mui belo poema!

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir


“O Poeta é um fingidor, finge tão completamente
que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente.”

( Fernando Pessoa)


Arquivo do blog

jf.maps

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...