30 de jun de 2012

Noite fria...


Imagem do Google
A noite estava fria e chuvosa,  um silencio sombrio
Eu estava sem sono, e com medo de tudo
Até que ouvir um barulho que me assustou...
Sair feita louca, correndo sem rumo.

E quanto mais eu corria mais assustada ficava
Não havia ninguém para me socorrer
Eu pensei que havia chegado meu fim, tremia de medo.
Sem ânimo no corpo, minha alma gritava em prantos.

Pensei nos sonhos que não realizei
Só aí percebi, o quanto eu precisava voltar para realizá-los
Naquele instante sentir a necessidade e a força do amor
Que um dia deixei para trás,
 Por puro orgulho, ou sem qualquer intenção.

Então acordei com lagrimas nos olhos
E nada mais era, do que apenas um sonho.
Naquela noite fria.



4 comentários:

  1. Um mimo de postagem, vc deu show pra seus visitantes, realemente a menina me fez viajar na maravilha deste final, _E nada mais era do que, apenas mais um sonho,
    de um amor que se foi! Uau poéticamente apoteótica, gosto dstes finais fortes, intensos que dão vida ao q vem sendo lido e interpretado, pra vc minha linda bjos, bjos e bjossssssssss

    ResponderExcluir
  2. belíssima poética de palavras e sentido colega...
    bravo!!!

    ResponderExcluir


“O Poeta é um fingidor, finge tão completamente
que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente.”

( Fernando Pessoa)


Arquivo do blog

jf.maps

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...