20 de nov de 2013

o retrato da maldade

Imagem o Google
                                                 

Jovens meninas
Com  futuros incertos.
Expostas a violência
Elas Vagam pelas ruas.

São jogadas aos lobos.
Malditos humanos
Roubam-lhes a sua dignidade.
Sedentos por sangue

Perpetuam a miséria

Esbanjam arrogância.

Julgam-se humanos.

Na verdade são lixos urbanos

Sem alma e sem coração.

São retratos do mal

Que rondam nas noites

Semeando a desgraça alheia

E sentem prazer em destruir sonhos.


Sua maldade está empregada no sangue

E ainda tem quem diga que é culpa

Apenas da desigualdade social.


E as vitimas do medo...

Resta-lhes enxugar as lagrimas de dor

Que molha a face da ingenuidade

Esse é o preço de quem escapa
Das garras da maldade.



28 comentários:

  1. Muito oportuno este poema.
    Infelizmente a dura realidade desta vida.

    ResponderExcluir
  2. Triste realidade mesmo! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Oi Mary,
    A maldade é a desgraça que sempre assolou a humanidade
    Da nojo viver
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. OI MARY!
    BEM RETRATADA POR TI A MISÉRIA DE CRIANÇAS QUE SÃO DESRESPEITADAS EM SEU DIREITO MAIOR, O DA DIGNIDADE...
    LINDO AMIGA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, querida Mary!

    Há quanto tempo!

    Mudou o design de seu blog e a foto do perfil. Eu encontrava comentários de "uma menina Mary", por aí, mas nunca pensei em você, te juro. Pensei até que era um blog novo, que nem sequer ainda tinha consultado, por falta de tempo, mesmo.

    Mas, com você é bem, diferente. Fiquei muito feliz pela sua visita e comentário.

    SOMOS VELHAS AMIGAS, E COMO TAL, DISCORDAMOS E CONCORDAMOS, E ISSO SE CHAMA AMIZADE.

    Bem reflexivo teu poema, Mary! Falas de meninas, que andam pelas ruas ao Deus dará, expostas às mais vis crueldades. É assim a sociedade. Elas vão para esse tipo de vida, geralmente, por necessidades económicas, quem as usa, faz delas momentos de prazer, ou melhor, gato sapato.

    Esse tio de coisas deveria ser vigiada, e severamente punida pelo governo, embora, o Brasil seja imenso, mas os policiais, por vezes, também "usam a colher".

    Resto de excelente noite.

    Beijos, com o maior carinho da Luz.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Mary.. poema forte que retrata bem como estão as coisas para quem tenha menos condições.. vítimas de abusos , e vai saber lá quais outras brutalidades não passam.. a muita desigualdade infelizmente.. lindo dia até smepre

    ResponderExcluir
  7. Verdadeiro o tema e inquietante
    o mundo vive nos extremos
    e as palavras são ditas e abusadas
    e perderam o significado real.

    E a maldade predomina
    tantas vezes mascarada
    de mil razões.

    Descobrir a realidade
    o porquê da sociedade
    a miséria consentida
    a vida aniquilada!

    Não sei donde vem tanto mal

    E seu texto traduz em pleno
    o que se passa no mundo real
    e se infiltra no mundo virtual!

    maria luísa

    ResponderExcluir
  8. Olá!Boa tarde, querida e linda amiga Mary!
    é a triste realidade, . uma palavra que bem conhecemos, e cada vez experimentamos mais em nossa sociedade é a “maldade”, que causa tanta injustiça e abusos. Sentimos angústia pelas maldades e injustiças que vemos (e sofremos) abrangendo todas as classes sociais,e por isso penso que a batalha para recuperar a dignidade, a identidade, o respeito e a auto-estima, deve passar pela organização da sociedade onde vivemos...o ambiente modifica a forma como as pessoas percebem as outras...infelizmente!
    Não precisa agradecer de nada, eu que agradeço,muito obrigado, bela continuação da semana, beijos!

    ResponderExcluir
  9. Triste esse lado negro da vida. O retrato da maldade. bjssss

    ResponderExcluir
  10. Mary.

    Você retratou bem nesse poema o que,infelizmente,ocorre com muitas meninas e que carregam esse fardo pelo resto de suas vidas.

    Para se pensar mesmo!

    Linda noite,amiga


    Beijinhos

    Dryka



    Blog Suas Histórias Nossas Histórias

    ResponderExcluir
  11. Olá Mary! Infelizmente essa é a realidade que ora vivenciamos. Com a palavra, as autoridades (in)competentes. Fiquei feliz com a tua visita. Espero que voltes mais vezes, pois será sempre um prazer renovado.

    Beijos e muita paz pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  12. Muito bem escrito! infelizmente essa é uma realidade que não tem fim.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Sou do blog FOLHAS DE OUTONO .
    Bom dia minha menina linda !
    Muito amada vc vai continuar sendo,mesmo eu afastada deste universo virtual,sempre que der passarei por aqui para ler e reler teus escritos do qual sou uma admiradora,para meu crescimento literário...

    P.s.Aproveito para deixar uma nota.A identidade da minha conexão,tem uma CRIPTOGRAFIA DE 128 BITS.No entanto ,esta página da qual estou a comentar,incluí outros recursos que não são seguros.Esses recursos podem ser visualizados por outros enquanto navegam e podem ser modificados por um invasor para alterar à aparência da página.
    A conexão usa a TLS 1.2
    A conexão foi criptografada e autenticada utilizando;
    AES_128_GCM e usa ECDHE_RSA como o mecanismo de troca de chave.
    Por isso deixo dito que a identidade deste site do qual uso foi confirmada por ;
    VERISIGN CLASS 3 SECURE SERVER CA-G3.
    Desculpem o transtorno em ter que deixar essa nota em cada comentário que faço nos blogs dos amigos.Motivo por comentar em anônimo,mais sou do BLOG FOLHAS DE OUTONO.
    Só poderei voltar a navegar quando o problema for solucionado.Que deve levar um tempo.Problema esse que está em outras redes do qual deixo como exemplo:blogs-facebook-e-mails e outros mais...

    ResponderExcluir
  14. Sou do blog FOLHAS DE OUTONO .
    Bom dia minha menina linda !
    Muito amada vc vai continuar sendo,mesmo eu afastada deste universo virtual,sempre que der passarei por aqui para ler e reler teus escritos do qual sou uma admiradora,para meu crescimento literário...

    P.s.Aproveito para deixar uma nota.A identidade da minha conexão,tem uma CRIPTOGRAFIA DE 128 BITS.No entanto ,esta página da qual estou a comentar,incluí outros recursos que não são seguros.Esses recursos podem ser visualizados por outros enquanto navegam e podem ser modificados por um invasor para alterar à aparência da página.
    A conexão usa a TLS 1.2
    A conexão foi criptografada e autenticada utilizando;
    AES_128_GCM e usa ECDHE_RSA como o mecanismo de troca de chave.
    Por isso deixo dito que a identidade deste site do qual uso foi confirmada por ;
    VERISIGN CLASS 3 SECURE SERVER CA-G3.
    Desculpem o transtorno em ter que deixar essa nota em cada comentário que faço nos blogs dos amigos.Motivo por comentar em anônimo,mais sou do BLOG FOLHAS DE OUTONO.
    Só poderei voltar a navegar quando o problema for solucionado.Que deve levar um tempo.Problema esse que está em outras redes do qual deixo como exemplo:blogs-facebook-e-mails e outros mais...

    ResponderExcluir
  15. Olá Mary,

    Vim do blog do amigo Felisberto para conhecer o seu espaço. Gostei muito da sensibilidade que vejo por aqui.

    A poesia é tocante e retrata um triste realidade. Parabéns!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. Oi Mary
    Passando para agradecer o comentário e desejar um bom início de semana.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  17. Que bom poder voltar as visitas de vcs, hj
    meu dia foi melhor,
    Vim deixar um abraço de agradecimento por todo
    carinho que vc tem comigo, muito obrigado pelas
    palavras que são deixadas na minha pagina
    Que Deus abençoe ricamente sua vida, e amigos eu guardo no coração
    Abraços de sempre.....Bjussssss

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde Mary!!!
    Vim conhecer seu blog através da sugestão do amigo Felisberto.
    Me encantei com seu escrito e são verdadeiras suas palavras no texto acima.
    Parabéns!!!
    Feliz e Abençoada Semana!!!
    Bjokas...da Bia!!!

    ResponderExcluir
  19. A jovens meninas!
    Elas Vagam pelas ruas.
    De noite a qualquer hora
    De desejos quase nuas
    O prazer com elas mora!

    Quando abandonadas choram
    Dos olhos deixam cair lágrimas no chão
    De sofrimento se descontrolam
    Por amor fazem sofrer o coração!

    Boa tarde para você,
    amiga Mary, um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  20. Olá Mary infelizmente é uma triste realidade.
    Obrigada pela visita,beijinhos.

    ResponderExcluir
  21. ...ciao cara Maria, sono tornato nel web, non ho molto tempo a disposizione causa il lavoro, ma leggere le tue poesie è sempre un piacere, e questa tua ultima ci ricorda quanto la realtà sia ancora lontana dal Bello e dal Bene...abbraccio...

    ResponderExcluir
  22. Mary, em primeiro lugar venho aqui agradecer tua adesão ao meu modesto espaço. Obrigado por me seguir-me. Vejo que escreves bem. Teu poema é direto, objetivo, de conteúdo.
    Sobre o tema do post, eis a marca de uma ferida insana do nosso tempo. Espíritos bem atrasados, entre nós, estão a degradar a dignidade humana.
    Um abração. Tenhas uma boa tarde.










    ,







































































































































































































































































    ResponderExcluir
  23. Olá, querida
    Venho do blog do amigo em comum, Felis...
    A maldade está extrapolando em tudo,todos e todas as classes sociais... violência gera violência... é pena!!!
    O amor precisa ser amado... e amenizaremos tudo...
    Seja abençoada e feliz!!!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  24. Infelizmente essa é uma realidade nos dias de hoje. Bjs.

    ResponderExcluir
  25. Olá, tudo bem.

    Eu e o meu Sentimento de Amizade, estamos aqui, para desejar-te, um bom dia de Domingo.
    Que Deus, o Todo Poderoso, proteja-nos, sempre e sempre.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  26. Pois é amiga.
    Hoje falei das criaturas da noite que bem se enquadram ao quadro descrito.
    Belo trabalho com poesia social.
    Muito bom.
    Um abração.

    ResponderExcluir


“O Poeta é um fingidor, finge tão completamente
que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente.”

( Fernando Pessoa)


Arquivo do blog

jf.maps

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...