25 de set de 2012

Que sujeito azarado...


Encanta-me a cultura e rimas de um povo que estimo,
Minha região é rica em cultura nordestina.
Aqui era de costumes filhos de a terra saírem
De suas cidades e irem ganhar a vida em outros
Estados.

São Paulo era o destino de rapazes até de meninos
Que saiam estrada a fora, cumprindo a sua sina,
E já sonhando com o dia em que reencontrariam suas famílias.

O filho do seu José era todo desbocado, mas também carregava a sina de ser todo azarado.
Trabalhou o ano todo na lavora com seu pai, para comprar uma passagem pensando em ficar rico.
Comprou três mudas de roupas, um sapato e uma toalha.

Arrumou a sua mala para por o pé na estrada,
De tanto se despedir-se  de amigos e familiares, quando foi pegar o ônibus já chegou foi atrasado.

Ali mesmo ele xingou o vendedor de passagens, como se o homem tivesse culpa dele ser um azarado.
E não viu outra saída a não se pegar a estrada no
Chamado pau de arara.

Ao jogar a sua mala os passageiros já falaram
-Vixi até tu vai para São Paulo?
Vamos se conformar em passar uma semana
Estrada a fora viajando,
Esse sujeito é azarado sua fama é conhecida
Por todo povo da cidade.
Agora vamos sofrer por que em todos os Km essa joça vai quebrar.

Ele logo respondeu!
-Opa! Vamos com calma!
Devagar se vai ao longe,
Pra fazer essa viagem eu trabalhei foi um ano.

Entraram logo em oração
Para espantar a chamada maldição, do filho do Seu José.

Deus foi todo generoso, e o coitado se se livrou de tantas chateações.

Morando já em São Paulo se achava todo engraçado, só pensava encontrar alguém que lhe
Esquentasse o frio.

Ele já não suportava tamanha solidão, acostumado com um calor infernal, se sentia a cada noite, como
se estivesse dormindo debaixo de um pé de pau.

Longe de se adaptar as mudanças
Mas com toda esperança de para sua terra voltar.

Uma noite ele resolve conhecer uma famosa balada 
Chegando lá já se encantou 
Com a moça que o olhava, ele todo animado logo Imaginou...
-Oba! Estou arrumado! E com uma mulher linda dessa 
Minha vida não tem pressa, pelo menos encontrei alguém
E já estou apaixonado.
 Me livro desse frio! E quem sabe ela ainda não me der até um filho!

Aproximou-se da moça, com a mão dentro do bolso...
 Se achando todo charmoso, quem não o conhecia a ali o vice 
Até pensava que ele era famoso.

Balançava o braço parecia um coronel, 
Mostrando para a linda moça, seu relógio e seu anel.

E foi logo lhe falando...
-Eu te levo para o motel!                       
Mas para fazer juz a seu titulo 
De azarado e com toda ansiedade, mal podia esperar.

Foi logo passando a mão onde não deveria passar, 
e para sua surpresa não era o que ele esperava, 
se tratava de um homem afeminado, um chamado travestir.

E ele todo machão mal podia acreditar,
Botou as malas nas costas,  e para sua terra voltou, e nunca mais nem falou...
E ai de quem nesse assunto tocar.
preferiu ser azarado a ser desmascarada a sua fama de machão.

              


    Mary Rafhaella


7 comentários:

  1. OI MARY!
    ADOREI TEU TEXTO.
    UMA HISTÓRIA COERENTE, QUE ME FEZ RIR DO COITADO DO AZARADO.
    ABRÇS


    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  2. Olá!Bom dia!
    Mary!
    Tudo bem?
    você inovou na forma de postagem,e eu gostei desse texto, bem humorado e nos trazendo um alerta a respeito da existência de discriminação no Brasil, ou qualquer atitude atentatória ao direito fundamental de igualdade, ou segregacionismo.Percebe-se que, em nosso País, o mais difícil é admitir-se preconceituoso, mas atitudes
    inconscientes nos revelam um racismo latente, manifestado em pequenos gestos ...penso eu!
    Boa quarta feira!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Hahahahah! Pobre coitado!!!
    Beijão querida!

    ResponderExcluir
  4. Também sou contra qualquer tipo de preconceito nessa vida...beijos amiga e uma bela noite pra ti..

    ResponderExcluir
  5. Hola Mery, gracias por quedarte en mi blog de premios, pero allí sólo es como un museo de regalos y premios que mis amigos seguidores me dan en muestra de su cariño.
    Te agradecería te pusieras de seguidora en el blog principal http://estoyatuladosorcecilia.blogspot.com y dese allí me es más fácil seguirte.
    Ignoraba lo que está pasando en Brasil, creía que desde Lula, el país había mejorado.
    Te dejo un beso de ternura
    Sor.Cecilia

    ResponderExcluir
  6. ...ciao Mary, ho letto le tue parole...condivido il tuo pensiero...un abrazo...

    ResponderExcluir
  7. Bem, eu encontrei você, Mary, desejo-lhe um bom dia. Bons pensamentos para você e seus leitores. Li com prazer, auxiliado pelo tradutor do google. Só da Roménia!

    ResponderExcluir


“O Poeta é um fingidor, finge tão completamente
que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente.”

( Fernando Pessoa)


Arquivo do blog

jf.maps

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...