23 de ago de 2012

Insano amor...


Feridas na alma
Um fim que dói 
Uma dor que destrói
Uma lagrima que banha minha face
Um coração em pedaços, sem o encanto da poesia 
Um céu sem estrelas
Insano amor, insana paixão. 



7 comentários:

  1. Olá!"Boa noite!
    Mary!
    ...penso que o amor é insano quando ele deixa de ser conjugado a dois... quando é ameaçado pela inconstância,pela insistência.
    Vamos e voltamos pra os braços do amado, mesmo que o abraço não tenha força para nos aconchegar...nesta hora é melhor "ir" embora mesmo...
    Obrigado!
    Boa sexta feira!
    Beijos






    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Preciosas letras, amiga mia que muestra tu sensibilidad y mi agrado.
    Recibe un fortisimo beso de tu amigo desde Valencia en España.

    ResponderExcluir
  3. Foi e com certeza será desejo de reconstruir,,,de se fazer de novo amor....beijos e bom final de semana pra ti amiga...

    ResponderExcluir
  4. Mary, a mulher independente! Obrigada minha querida por participar da festinha e pelo carinho.
    Um dia essa paixão insana se vai. Toda paixão um dia se vai, fica apenas o amor. O verdadeiro.
    Te desejo um fim de semana cheio de alegrias e diversão.
    Beijos amada!

    ResponderExcluir
  5. Olá Mary - Uma bela técnica e um poema excelente:)!
    Bjo

    ResponderExcluir
  6. Pelo que entendi descreves o fim de um amor, uma paixão insana, acredito que seja exatamente assim que nos sentimos, perdemos o gosto por tudo.
    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  7. eis aqui os problemas e alegrias de se amar alguém profundamente...

    ResponderExcluir


“O Poeta é um fingidor, finge tão completamente
que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente.”

( Fernando Pessoa)


Arquivo do blog

jf.maps

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...