23 de jul de 2012

A nossa química



Imagem do Google
Amor que vicia e faz feliz os meus dias.
Seu perfume inconfundível é uma forma de sentir
Você sempre perto de mim.

 Minhas noites são felizes
Teu sorriso é minha felicidade, teu corpo me deseja.
Depois de uma noite de palavras e caricias
Entre toda a essência teu cheiro fica impregnado
Nas minhas vestes e lençóis.

 No meu quarto ele é doce, no meu corpo ele é chama.
Que ascende o meu desejo
De sempre te querer.

Mary veloso

8 comentários:

  1. Olá Mary lindo poema!
    Obrigada pela visita,desejo pra ti uma uma semana beijos.

    ResponderExcluir
  2. Antes de tudo, obrigado pela sua visita ao meu blog, espero tê-la sempre lá e pode ter certeza de que eu sempre estarei por aqui. O poema que vc postou é magnifico e traduz em poucas palavras a verdade sobre os trabalhos humanos. Quando fazemos algo que amamos, mesmo que isso não traga recompensas financeiras, mas traz a alegria da realização de sonhos. Obrigado por ver a minha animação, em breve estarei postando outras partes do vídeo, tão logo eu as conclua.

    Eu adorei o seu poema "A quimica do amor" ele é muito romântico e passa uma sensualidade e desejo típicos de quando estamos amando alguém de verdade... Vc consegue em poucas linhas transmiter muitas emoções!!! Parabéns por seu talento também!!!

    Beijo carinhoso e até a próxima!!!

    ResponderExcluir
  3. o sorriso é uma felicidade...
    bjocas!

    ResponderExcluir
  4. Felicidade pura em palavras belas.
    Tenha uma semana maravilhosa.
    Beijinhos de luz.
    Lua.

    ResponderExcluir
  5. O amor conquista,,,cativa,,,toma conta do mundo e se faz colorido....beijos de boa tarde pra ti amiga...

    ResponderExcluir
  6. Um dia repleto de flores e poesias pra ti minha amiga,,,,beijos.

    ResponderExcluir
  7. Mary

    Gostei de sua independência
    de dizer como diz
    e de se apresentar como gosta.

    Abraço e obrigada,

    Maria luísa

    ResponderExcluir
  8. Oi Mary
    Linda a sua poesia.
    Apesar de não ser nem perto do sertão fiz um canto para ele.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir


“O Poeta é um fingidor, finge tão completamente
que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente.”

( Fernando Pessoa)


Arquivo do blog

jf.maps

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...